Manual de Sobrevivência Fitness: saiba como o mercado resiste às dificuldades

Boxes de crossfit, estúdios de pilates, escolas de dança e academias especializadas em condicionamento físico, musculação e treinamento funcional. São muitas as possibilidades para quem quer cuidar do corpo e se preocupa com o seu bem-estar. O mercado fitness sempre foi muito forte no Brasil, porém, a pandemia do coronavírus obrigou o setor a repensar e adaptar o seu modelo de negócio. 

Também pode te interessar: Como se reinventar: entenda quando é hora de transformar o seu negócio

Segundo o IHRSA (International Health, Racquet & Sportsclub Association) Global Report 2020, o número de academias no Brasil sofreu uma queda de 15%, passando de 34.509 unidades para 29.525. Ainda assim, se mantém como o segundo maior mercado do mundo.  

As medidas restritivas para conter o avanço da Covid-19 afetaram o funcionamento das academias. Obrigados a fechar as portas a cada lockdown, os empreendedores do setor tiveram que se reinventar. Agora, vamos compartilhar algumas dicas valiosas sobre como superar as dificuldades com vocês. 

3 dicas para empreendedores do mercado fitness 

Embora as academias contem com uma boa estrutura física para existir, o ano de 2020 ensinou aos empreendedores do setor que também é possível recorrer ao universo online para apoiar os seus negócios. E é daí que vem  a nossa primeira lição. 

  1. Adapte-se rapidamente
    Com o anúncio das medidas de isolamento, muitas academias rapidamente se adaptaram para oferecer seus serviços por meio de apps ou aulas virtuais pelo Zoom. E mesmo após a reabertura, muitos estabelecimentos mantiveram o serviço online para dar mais segurança ao aluno que ainda não se sente confortável com as aulas presenciais. 
  2. Saiba negociar
    Quando a crise aperta, o primeiro passo é reduzir custos operacionais. Normalmente, o aluguel costuma ser o custo fixo mais caro, por isso procure o proprietário do seu imóvel e tente reduzir o valor. Fortaleça os laços com os seus fornecedores e negocie a redução de preços. Se ele estiver irredutível, enumere as vantagens de fazer negócios com você, como a possibilidade de uma parceria a longo prazo. 

    Já fizemos um artigo bem completo sobre o tema: O poder da negociação: saber dialogar com fornecedores pode salvar seu negócio.
  3. Capriche no atendimento 
    Mesmo à distância, não perca contato com os seus clientes. Além de manter as suas redes sociais ativas, com conteúdo de qualidade e informações relevantes, você pode criar um sistema de gestão de relacionamento. Estudos apontam que o cliente que, nos últimos 30 dias frequentou a academia menos de uma vez por semana, ou o cliente que, de um mês para o outro, reduziu a frequência em 50% tem grandes chances de desistir. Por isso, é importante conhecer o comportamento do cliente para que você possa criar ações preventivas. As pessoas gostam de saber que estão sendo cuidadas e que alguém nota quando não estão presentes. 

Confira outros artigos da série “Manual de Sobrevivência”:

Manual de Sobrivência do pequeno negócio: Estética e Beleza
Manual de Sobrevivência do pequeno negócio: loja de roupas e acessórios
Manual de Sobrevivência Alimentação: muito mais que delivery para driblar a crise

Continue acompanhando o nosso blog para saber tudo o que você precisa fazer para ter um Negócio de Sucesso.

Artigos relacionados

Artigos recentes